A menina e a Borboleta.

borboleta

Em uma tarde, a vi correr.

Seu longo vestido turquesa voava delicadamente,

Ela queria voar, ela queria bailar, mas tudo o que eu queria era olhar a longa tranças do seu cabelo.

Era menina, doce inocente, morena e de traços quentes.

Era formosa, e muito sorridente, sabia bailar como bailarina sonhadora.

Colhia flores com amor, e deixava as pétalas caírem, só para me encantar…

Ela cantarolava e me conduzia ao seu doce cheiro.

Menina, se me deixar te abraçar, em minhas asas pode morar.

E quando o inverno chegar me cobrirei com os teus negros cabelos cacheados para  nunca mais sentir saudades do cheiro de rosas que eles me trazem.

Te vejo de longe e mal sabes que sonho um dia morar em teus cabelos…

E quando morar serei a borboleta mais feliz que neste jardim já se viu voar…

Eliane Santos

Esse post foi publicado em Poema. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s